CAPÍTULO – I

DOS PRINCÍPIOS GERAIS DO REGIMENTO.

 

 

Art. 1º

A camaradagem é indispensável à formação e ao convívio da família BUSF-CPLP, contribuindo para as melhores relações sociais entre os membros associados e demais organizações.

 

§ primeiro: Incumbe aos membros da BUSF-CPLP, Diretores, Coordenadores, Delegados, Subdelegados e demais Membros Associados incentivar e manter a harmonia e a amizade entre seus pares e subordinados.

§ segundo: As demonstrações de camaradagem, cortesia e consideração, obrigatórias entre os membros associados da BUSF-CPLP, devem ser dispensadas às autoridades e aos cidadãos comuns nacionais e das nações amigas.

Art. 2º

A civilidade, sendo parte da educação de qualquer cidadão, é de interesse vital para a disciplina consciente.

§ primeiro: É dever do superior da BUSF-CPLP, tratar seus subordinados em geral, e os demais membros associados em particular, com interesse e bondade.

§ segundo: O subordinado é obrigado a todas as provas de respeito e deferência para com os seus superiores hierárquicos dentro dos quadros da BUSF-CPLP.

Art. 3º

Na BUSF-CPLP o termo “Comandante” está designado para aquele que está em uma função de comando ou uma graduação permanente. Podendo designar, um posto, graduação ou patente permanente dentro da organização. Para efeito deste Regimento, a palavra "Comandante", quando usada genericamente, englobará também os cargos de Diretor, Coordenador, Delegado, Subdelegado e quem estiver na posição de comando quando designado por superior hierárquico.

Art. 4º

Para efeitos deste Regimento, deve-se, ainda, considerar:

I - Honra pessoal: sentimento de dignidade própria, como o apreço e o respeito de que é objeto ou se torna merecedor o membro da BUSF-CPLP, perante seus superiores, pares e subordinados;

II - Pundonor cívico: dever de o membro associado da BUSF-CPLP pautar a sua conduta como a de um profissional correto. Exigindo-se dele, em qualquer ocasião, alto padrão de comportamento ético que refletirá no seu desempenho perante a instituição a que serve e no grau de respeito que lhe é devido; e

III - Decoro da classe: valor moral e social da Instituição. Ele representa o conceito social dos membros da BUSF-CPLP que a compõem e não subsiste sem esse.

Todos os Direitos Reservados para BUSF-CPLP - Organização Bombeiros Unidos Sem Fronteiras