Comando Geral de Operações
GENERAL OPERATIONS COMMAND
C.G.O
O Comando Geral de Operações - C.G.O. é uma das Diretorias da BUSF-CPLP e tem a responsabilidade de coordenar todas as atividades de resposta a desastres que a organização venha a se envolver. O diretor responsável por administrar o C.G.O. deve ser escolhido pela Presidência dentre os membros Operacionais da BUSF-Brasil, que tenham o Posto interno de Delegado Regional pertencente aos quadros ativos da instituição.

Esta sob a sua responsabilidade a coordenação  das atividades administrativas e operacionais da FORTE - Força Tarefa para Emergências, bem como a interação e operabilidade das Divisões de Suporte Tático e Estratégico, conforme organograma (abaixo).

A indicação dos Coordenadores Divisionais, Comandantes das Unidades ligadas a Força Tarefa para Emergências - FORTE e das Regiões de Interesse Estratégico - R.I.Es, estão a cargo do Diretor do C.G.O.
Organo-2.jpg
As Regiões de Interesses Estratégicos - R.I.Es, são coordenadorias regionais situadas em Espaço Estadual que devem abranger uma quantidade de cidades com subdelegacias instaladas. São representações da BUSF em uma região ou uma cidade (SUBDELEGACIAS) que tem com finalidade ofertar suporte local/regional nas situações de ação de RESGATE, BUSCA e SALVAMENTO e contam com equipe de profissionais capacitados em diferentes modais de salvamento. Seus Delegados coordenadores e Subdelegados, devem sempre se colocar à disposição das autoridades locais/regionais competentes, ofertando a mão de obra operacional, logística, paramédica, social ou de capelania disponível da BUSF.

As R.I.Es, bem como as Subdelegacias são as únicas representações autorizadas a se organizarem em CNPJs próprios porém subordinadas aos comandos superiores da BUSF-Brasil.  


 
Organo-5.jpg
Organo-6.jpg