Imagem1.png

INSPETOR
Inspectors

Oficial Superior da Organização Bombeiros Unidos Sem Fronteiras

Competências Funcionais do Posto Interno:

 

1) Cumprir e fazer cumprir, por todos os subordinados, os estatutos e demais regulamentos em vigor, mantendo a disciplina na sua área de atuação, zelando pela execução dos deveres dos subordinados, de todas as categorias e funções, sob as suas ordens;

 

2) Inspecionar ou fazer inspecionar as Organização Representativa e ou Unidades Operacionais ou outras sob sua responsabilidade coordenatória, para verificar as condições de operacionalidade, administração e pronto emprego;

 

3) Cumprir as disposições previstas nas instruções sobre os meios de resposta a desastre; assegurar a ordem e serventia dos equipamentos de grande porte; tomar todas as precauções para completa segurança das unidades sob a sua responsabilidade;

 

4) Implantar e manter um programa continuado e periódico de treinamento e capacitação para familiarização de novos membros associados e para manutenção do nível operacionalidade dos membros sob sua responsabilidade;

 

5) Fazer com que todos conheçam suas tarefas administrativas e operacionais em caso de utilização dos meios humanos, materiais e financeiros da organização sob a sua competência;

 

6) Assumir pessoalmente a direção das atividades sempre que necessário; por ocasião de envolvimento de outras organizações em atividades conjuntas de resposta a desastres quando de sua competência;

 

7) Convocar, quando necessário, os oficiais sob seu comando direto para aconselhamento frente a atividades operacionais técnicas em andamento ou para elaboração de atividades diversas;

 

8) Convocar e ou determinar o uniforme a ser utilizado em eventos na sua área de competência, cumprindo e fazendo cumprir o que determina o Regulamento Disciplinar de Uniformes para o uso de uniformes em operações ou em solenidades e demais atividades sociais em que a organização deva se apresentar, na sua área de competência;

 

9) Autorizar serviços extraordinários que se fizerem necessários nas representações sob sua responsabilidade, de acordo com o Regimento Interno Disciplinar – R.I.D. que regem ou vierem a reger a matéria específica;

 

10) Ter sempre prontos os documentos de membros e unidades, para serem mostradas ou enviadas as áreas competentes da BUSF-Brasil ou autoridades civis e ou militares quando for o caso;

 

11) Ter sob sua guarda valores da organização quando houver ou sob a sua responsabilidade;

 

12) Instaurar inquérito internos e demais atos de competência ou determinados pelo Inspetor Comandante, pelo Diretor do Comandante Geral de Operações ou diretamente pelo CEO/Presidente da BUSF-Brasil, para o que ocorrer na sua área de abrangência administrativo-operacional.

 

13) Responder pelo fiel cumprimento das leis, convenções, acordos nacionais e internacionais, e de todas as demais normas que regem os trabalhos conjuntos de resposta a desastre, bem como os procedimentos Insarag, O.F.D.A. ou outros que forem de interesse ou em uso pela organização, devendo zelar pelo bom nome da instituição, resguardando os interesses da mesma e a boa apresentação da BUSF-Brasil, no Brasil e em quaisquer outros países que venha a ser designado a operar como representante ou que nele estiver a serviço da organização.

 

14) Auxiliar na elaboração, implantação e implementação da Política de Resposta a Desastres e pela implantação de Unidade de Força Tarefa para Emergências – FORTE da organização em sua região de comando em acordo as competências de seu posto e função.

 

15) Realizar avaliação e medidas de controle de riscos físicos, químicos e biológicos dos subordinados sob seu comando direto ou indireto, quando competente para tal.

 

16) Realizar avaliação e medidas de controle de riscos trabalhos laborais em resposta a desastre e de acidentes dos subordinados sob seu comando direto ou indireto, quando competente para tal.

 

17) Implementar o monitoramento de riscos de desastres em sua região, independente dos órgãos governamentais competentes para tal finalidade.

 

18) Executar ações de investigação, registro e controle de incidentes, acidentes nas situações de desastres e nas situações que envolvam subordinados.

 

19) Auxiliar e executar ações de elaboração dos programas formação e capacitação técnica de membros pertencentes à organização ou de organizações externas quando solicitado.

 

20) Auxiliar na implantação e implementação dos programas de segurança para o trabalho em resposta a situações de desastres dos membros voluntários sob o seu comando direto ou indireto quando lhe couber.

 

21) Procurar fomentar parcerias com os organismos de Defesa Civil de sua área de competência para colaboração nas situações de desastres na região de sua competência.